As Cinquenta Sombras de Grey

Se gostam de ler, visitam livrarias, ou se pelo menos ouvem falar de livros, já sabem que “As cinquentas sombras de Grey” é a nova triologia que anda a dar que falar!!

Mas sabem porquê?

O livro promete aumentar substancialmente a libído dos leitores, nomeadamente o publico feminino, numa história de conteúdo sexual depravado e sadomasoquista.

Mas o que realmente podemos esperar do livro?

Bem, logo no inicio podemos perceber a semelhança das personagens principais, Anastasia Steele e Christian Grey com Bela Swan e Edward Cullen. Porquê?

Anastasia similarmente a Bela, tem uma auto-estima mediocre, embora seja bonita o suficiente para que todos os rapazes seus conhecidos sejam apaixonados por ela. Não se interessam por roupa ou futilidades, são ambas destrambelhadas e sem jeito para qualquer tipo de desporto, e parecem ter as hormonas avariadas até aparecer o “tal”.

No caso da Bela, considero perfeitamente normal, pois é uma jovem que anda no secundário, tem 17 anos… Ok, é raro mas ainda assim aceitaval…

Mas quem consegue chegar aos 21 anos completamente assexuada por qualquer tipo de relações, onde todos os homens até á data são inatrativos, não se masturba sequer, e depois transforma-se de um dia para o outro numa máquina sexual de orgasmos múltiplos, alguns sem contacto e até enquanto dorme? Será esta ideia minimamente racional? Bom, para mim não o é.

Já Christian, tal como Edward, é um homem influente, bonito, rico, atrativo que parece ter uma necessidade desproporcionada de proteger, tal como a necessidade de presentes caros (no caso, ambos têm o mesmo desejo de trocar as latas velhas das protagonistas, por carros de luxo vistosos). Ambos aproximam-se  da “rapariga” descrevendo-se como perigosos, sublinhando o cuidado que estas devem ter antes de se aproximarem demasiado.

As conversas românticas são ambas do mesmo género. Centram-se na pouca auto-estima de protagonista por se sentir inferior ao lado de um homem tão bonito, mesmo que o homem lhe diga mil vezes, que está interessado e fascinado também. Uma espécie de “ Eu gosto de ti” seguido de “Não! Eu é que gosto mais.”

Algures no livro As cinquenta sombras de Grey há uma frase extremamente semelhante á saga Twilight, nomeadamente ao livro “Lua Nova”, qualquer coisa como: “ A minha memória não fez justiça á sua beleza. Ele é ainda mais bonito do que aquilo que me lembrava. Demasiado óbvio?

Mas voltando então ás cinquenta sombras. Na verdade li a primeira metade do livro quase seguida, e com alguma rapidez (sinal de que estava a gostar).

O livro é sexy, chama a atenção, e pode até ter ideias apelativas. Mas qual o problema da segunda metade?

Na minha opinião, tudo se tornou demasiado repetitivo. “ Não mordas o lábio debaixo Anastasia”, “ Vou foder-te agora Anastasia”, “Quero passar o dia a fazer sexo contigo Anastasia”… E infelizmente descreve mesmo todas as vezes que eles têm sexo… Ok isto teve piada as primeiras vezes, mas talvez a partir da sexta vez, já não me sinta tão interessada em seguir a vida sexual deles tão de perto. É simplesmente chato!

Algo que me mete confusão foi a transformação de Anastasia num Elfo Doméstico! “Sim Harry Potter senhor, tudo o que Harry Potter mandar. Fico feliz por servir a Harry Potter”

A ideia geral que tive no inicio do livro era (pensava eu) que embora Grey não passasse de um sadomasoquista Dominador, Anastasia Steele usaria a virgindade como carta debaixo da manga, para conduzir Grey a  algo que este também nunca tivesse experimentado. Mas a minha previsão não foi em frente, e foi realmente quando o livro me começou a desiludir.

Nisto (foi a gota de água) Mr Grey afirma quando Anastasia propõe pagar-lhe o jantar: “Agora queres castrar-me Anastasia?”

Hmmmm este homem já foi sodominado por uma mulher que lhe metia objectos “vocês imaginam onde…” Parece-me muito mais castrador do que pagarem-lhe um jantar… Mas isto sou só eu a dizer…

Critíco ainda a falta de promenores descritivos das personagens, e de regra geral a história ser quase na integra debruçada neles os dois. É quase sempre cortada quando os dois não estão juntos o que torna tudo ainda mais cansativo… Nem consegui sentir saudades do Mr Grey!

O história em si despertou-me um interesse mediano. Quero ler o resto da triologia, mas admito que não estou tão entusiasmada como quando o comecei a ler! E vocês? Já leram este livro? O segundo sai já em Outubro, e claro, não vou deixar de o ler, para perceber se a autora ainda me dará ou não a volta…

6 responses to “As Cinquenta Sombras de Grey

  1. Eu li os 3 em inglês e devo confessar que essa de passar de virgem à mulher dos mil orgasmos me matou. Outra coisa é que a rapariga está sempre a corar (página sim, página não aparece “I flushed”). Outra semelhança ao filme dos vampiros que brilham é que o Grey é descrito em infimo pormenor como a perfeição masculina. E tens razão a história torna-se monótona, e muito mais nos 2 próximos livros. Se quiseres sugestões de livros deste estilo é só avisar!!

    • Há realmente várias passagens iguais, se escrevesse todas dava um texto enorme. Christian também toca piano, Anastasia também tem uma mãe que vive longe num local cheio de sol, com um novo marido.. tanta coisa parecida… e neste segundo que estou a ler em inglês, é ler o Lua Nova.. A descrição depressiva está demasiadamente similar.. Claro que quero sugestões de mais livros, sempre bem vindas :)

  2. essas semelhanças existem porque o livro era originalmente uma fanfiction do Twilight. Possivelmente se não tivesse tido tanta popularidadade na net, primeiro entre os fãs da saga e depois entre o público em geral, enquanto ainda era um livro de edição de autor, muito possivelmente não teria sido publicado por uma editora a sério e não chegava ao resto do mundo.

    • Não tinha ideia que o livro tinha ganho popularidade pela internet. Tudo o que sei, é que a escritora passou 18 meses seguidos a escrevê-lo e mal saiu, tornou-se best siller.. Contudo ela é uma jornalista conceituada, por isso tem caminho aberto ás editoras. Obrigado por comentar Madrigal.

      • April, ela é ou era porque acredito que entretanto deixou de trabalhar, produtora de televisão. Eu continuo a acreditar que se não fosse o sucesso inicial da fanfiction nunca seria publicado, mas isso sou eu que ainda tento conservar uma visão romântica dos livros :) Apesar de cada vez mais ver os maus livros com muito destaque e os bons com pouco.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s